1 comentários quarta-feira, dezembro 31, 2008

0 comentários quarta-feira, dezembro 24, 2008

O blog milRotas aproveita para desejar a todos os visitantes e amigos, um Feliz Natal.

1 comentários segunda-feira, dezembro 01, 2008

aqui tinha alertado para as condições da água no Aquapolis em Abrantes. Recentemente pude observar que a central elevatória nas Barreiras do Tejo, nem sempre funciona e são muitas as vezes que os esgotos são lançados no rio, contribuindo deste modo para a qualidade da água da praia fluvial que numa qualquer “Passos do Concelho” do passado ano, Nelson de Carvalho diz: “Praia fluvial! Eu usufruo...” Assim sendo, sinto-me muito mais descansado e tentado a entrar na água...dentro do caiaque, claro!


0 comentários domingo, novembro 09, 2008

Relativamente à manifestação de chantagistas, digo-vos que sinto uma tremenda mágoa após ouvir as palavras da tutela, na pessoa da Exma. Ministra da Educação de uma nação que caminha a passos largos para o fascismo. Então a dita senhora não afirmou ontem no Telejornal do Canal 1, que estávamos perante um grupo de chantagistas medrosos manipulados pelos sindicatos!? Brincalhona...
É inadmissível que a mesma senhora tenha vindo a público para falar de um conjunto de barbaridades e mentiras. Alguém lhe devia ter cortado o tempo de antena, pois esta senhora, não é boa gente.
Relativamente à PSP é lamentável que até esta “recebeu” ordens para não avançar com números, quanto à dimensão da manifestação.

Já agora, o Anónimo de Coimbra deixou este comentário no Público on-line, que transcrevo na íntegra.


“Anónimo, Coimbra

Porque é que ninguém diz que os professores sempre foram avaliados? Recordo que já tiveram de prestar provas públicas (em Coimbra decorriam na Universidade, perante um júri a quem era reconhecida competência, constituído também por professores universitários da área disciplinar do avaliado) e nunca houve manifestações por causa de tal. Alguém acredita que numa classe profissional de cerca de 140000 profissionais, mais de 100000 se manifestam apenas porque os sindicatos querem? Ninguém é capaz de reconhecer que os professores também pensam, ou julgam que todos se licenciaram ao Domingo?”

0 comentários terça-feira, setembro 23, 2008

É já no próximo fim-de-semana o V aniversário do Fórum Amigos da Pagaia. O local escolhido (posto à votação) foi Foz de Alge. Aqui se juntam o rio Alge e o rio Zêzere, sendo o primeiro um afluente do segundo.

Foto: Susana Mota

Segundo o AC

Tipo de festividades: “dando-se preferência ao convívio e à camaradagem, (permitindo a participação da restante família não kayakista), metendo no entanto também no programa um pequeno passeio de kayak (nem que seja para desmoer dos comes ou para tentar mais uma vez convencer a restante família a andar de kayak).”

O passeio será para jusante, até Dornes, com visita à vila, seguido de almoço. Regresso ao parque, com jantar, grelhada e festa.

É de esperar, portanto... muita animação e boa disposição.

1 comentários sábado, agosto 23, 2008

Muito já se escreveu sobre esta barragem, eu próprio revelei a minha preocupação aqui.

Cedo me mostrei contra a sua construção à cota 31, 30, ou mesmo 29, por variadíssimas razões. Lançado o concurso à cota 31 e posteriormente emendado para a cota 24, cedo se concluiu a tremenda trapalhada no que toca à planificação deste projecto. Reduzir a cota de 31 para 24 metros inviabiliza a produção de energia eléctrica e obviamente não estou a ver nenhuma entidade a pegar nisto. Claro está que, a esta cota (24), já não estou a ver grandes opositores à construção da mesma, seria proveitoso até para o executivo da CMA, no que concerne a eventuais indemnizações pela inviabilização do açude insuflável, ou mesmo pela anulação dos elevados custos de manutenção que esta obra acarreta. Seguramente, também quero o melhor para o meu concelho e assim sendo porque não. Esta solução, (cota 24), iria resolver todos os nossos problemas, mas... quem constrói deve tirar rendimentos e não os havendo... mais vale ficar quieto.

Quanto ao açude, propriamente dito, não seria melhor o raio de uma ponte açude, como a de Coimbra, por exemplo, mas na freguesia do Tramagal? Estendíamos o plano de água até esta vila, que muito esquecida tem sido, obtínhamos a tão aguardada ponte, e eliminávamos a tão elevada manutenção das borrachas da Michelin... Na altura da planificação, é que era de usar a molécula, agora ..ja na mão e deita fora... Enfim, só trapalhadas.

0 comentários terça-feira, agosto 19, 2008

Não consigo esconder o desalento que sinto neste momento por ouvir as palavras de alguns pseudo-atletas que justificavam assim os seus fracos resultados, obtidos nos Jogos Olímpicos de Pequim “Que me desculpem...mas eu não nasci para me levantar tão cedo...a esta hora eu estava bem era na caminha ou “bloqueei, quando vi o estádio cheio de público” ou mesmo “Em Pequim, a poluição é horrível” Já outra atleta confessara que sentiu que estava a combater contra 4 (o adversário e os três juízes), tal foi a injustiça. Coitadinhos! Gente desta natureza deveria ter vergonha de mostrar o BI, de nacionalidade portuguesa.

Bem... a derrota e as frases ditas a quente, devem ser compreendidas, mas antes de serem pronunciadas devem ser ponderadas! Se esses amantes da caminha pensassem um pouco mais e se calassem, ganhavam, muito, mas mesmo muito mais com isso.

Só uma aparte. Mas afinal onde está o povo “herói do mar, nobre e valente”...

0 comentários


Hoje ao abrir a correspondência dos Serviços Municipalizados de Abrantes, observei com atenção a factura/recibo que acabara de receber. Fiquei perplexo com a quantidade de tarifas que aquele organismo inventara (imagem em anexo). Será isto digno? Indecente no mínimo, para não chamar mais nada.

Se querem taxar a água correctamente, porque não escalonar o preço da água em função do número de elementos que residem em cada habitação. O tarifário normal não tem em conta a dimensão das famílias numerosas, prejudicando os consumos mais elevados por residência. Esta política faz com que paguem mais, não os cidadãos que esbanjam, mas sobretudo as famílias mais numerosas. Considero que, este seria o modo de combater o desperdício de água de forma sensata.
...mas por enquanto, fiquemos com as tarifas disto... tarifas daquilo. Haja decência.

Sem querer acabei de lhes dar mais uma ideia, para outra tarifa...


0 comentários segunda-feira, agosto 11, 2008

Ao preço a que está o combustível, vi-me obrigado a adquirir um iate. Não daqueles que pagam combustível ao preço a que pagam os armadores para a sua frota de pesca, mas sim daqueles que não pagam mesmo nada pelo próprio.

Por altura da descida de Vila Velha de Ródão, e desde que contemplei o SeaYak do Mistral, disse para comigo “ É mesmo esta máquina”, referindo-me à estética da mesma. Após chatear todos os companheiros AP’s no passeio com as minhas incessantes dúvidas técnicas, por fim, cheguei à conclusão que era o barco ideal, atendendo às minhas proporções... e não só.

Falemos então agora das suas características:

Material: HTP
Comprimento: 4,90m.
Largura: 0,58m.
Poço: 0,88m.
Peso: 28Kgs.
Carga: 120Kgs.

Sendo um must da marca, logo me apercebi que tem agradado a muita gente por esse mundo fora. Estamos perante um kayak de mar de elevada estabilidade, tanto primária como secundária (primária – enquanto parado, secundária – em movimento). Pude comprovar hoje que até em paralelo relativamente à ondulação, mantém facilmente a estabilidade. É também bastante manobrável e rápido quanto baste. No que toca a direccionalidade, a mesma é sofrível com vento de popa ou lateral (sem recurso ao leme). Tendo utilizado um outro SeaYak emprestado pela Skiworld sem leme durante um mês e meio, concluo que é um modelo a nunca comprar sem o respectivo leme. O poço, esse é adequado a pessoas de média e pequena estatura e, para além disso, apresenta um banco muito ergonómico e confortável repleto de afinações. Denota uma razoável capacidade de carga para autonomias. Quanto à qualidade dos acabamentos, irrepreensível, numa só palavra. Parece-me, portanto o kayak adequado para mar, autonomias, rios e grandes planos de água.
Nota: O SeaYak foi baptizado com uma bebida energética. Obviamente tem de voar bem... ;)


0 comentários sexta-feira, agosto 08, 2008

Depois de entrar na produção de jogos de computador, George Lucas prepara-se agora para estrear mais um filme da saga StarWars. Desta vez todo ele em animação computorizada, o filme aborda um importante período temporal desprezado, entre o episódio II e III conhecido como “The Clone Wars”.

Nova oportunidade para rever Anakin Skywalker, Obi-Wan Kenobi, Padmé Amidala, e também Palpatine, Count Dooku e General Grievous.

A estrear na América a 15 de Agosto. Cá no burgo teremos que aguardar para o fim do verão.
Trailer de cinema, clicar aqui.

0 comentários quinta-feira, agosto 07, 2008

Siimm, fui hoje buscar a minha embarcação novinha em folha :) Agora vamos ao baptismo.

0 comentários

Anda um tipo a trabalhar um ano inteiro para isto! Até nem foi mau. Soube a pouco, mas foi muito bom, então o quarto em cima do mar... só faltou mesmo o escorrega directo da varanda para a água. Os pequenos adoraram e já querem regressar à “ota casa”. Até eu, ia de bom agrado para lá outra vez... enfim!

E perguntam vocês. O que é que esta foto tem a ver com o mar? Tem muito...

Serra da Estrela

0 comentários quinta-feira, maio 29, 2008

Logo pela manhã do dia 24 de Maio, sábado, pelas 8 horas, enquanto esperava pelo Paulo da SkiWorld, pude apreciar devidamente a bela chuvinha que S. Pedro fez questão de nos enviar e que só parou no momento que chegámos a Vila Velha de Ródão, como que a convidar-nos a entrar na água, com as nossas embarcações.

Foi o dia em que testei o Prijon Touryak, que afinal nem aqueceu o lugar, uma vez que me decidi ficar com um poderoso Prijon Seayak. Não é que o Touryak se tivesse revelado um mau kayak, gostei bastante do barco e da maneira como tocava a água, mas... escolhi o Seayak dado as suas dimensões serem mais adequadas às minhas e as suas linhas serem mais esguias e interessantes.

Logo pela manhã, após o café servido pela Dona Isabel e a boa conversa matutina, entrámos na água já eram umas 10 horas. Iniciámos o percurso em Vila Velha de Ródão (bom acesso à água) e fomos descendo nas calmas, de máquina fotográfica em punho. Passei ao lado das portas de V. V. Ródão e bem no meio dos imponentes penhascos que parecem querer fechar o Tejo. A chuva ameaçava, mas tardava em cair, e lá íamos nós, Tejo abaixo, a contemplar a maravilhosa paisagem. Desde Grifos, Cegonhas e comboios, foi possível ver de tudo...

A companhia foi bastante agradável.

Duas horas e meia mais tarde, parámos numa pequena rampa de acesso à água utilizada por pescadores de lagostim de água doce para o merecido almoço. Tivemos direito a mesa e tudo, a rapaziada da pesca amanha-se bem... utilizámos a mesa deles. O chato foi que enquanto uns comiam sandes... outros efectuavam a comidinha na hora... não foi Pedro? Bolonhesa!

Fomos apressados pelo S. Pedro a entrar na água, uma vez que choveu, a bom chover, logo a seguir ao almoço e o vento que se fazia sentir originou umas valentes ondas, o que foi óptimo para testar melhor o Touryak nestas condições.

Um pouco mais a jusante, já o vento e a chuva acalmavam, estávamos a entrar numa ribeira que serpenteava à nossa esquerda. É sempre giro seguirmos estas linhas de água até não dar mais, ou porque acaba a área navegável, ou encontramos um obstáculo. Enquanto descia, reparava nas inúmeras armadilhas de lagostim de água doce talvez para exportação, ou para transformar em “Delícias do Mar”! Fomos navegando e apreciando a paisagem, explorando todas as pequenas linhas de água que se nos deparavam. Foram várias as vezes que o comboio da linha da Beira Baixa se cruzou connosco, pois a linha passa mesmo ao lado.

Ao chegarmos ao Fratel, fomos surpreendidos por uma saraivada de granizo. Estava eu a experimentar o Seayak do Victor, quando tive de dar meia volta e correr a procurar um abrigo… enfim, ossos do ofício.

Resta agradecer aos companheiros e Amigos da Pagaia, todas as dicas e orientações que me deram, tanto nas orientações para a escolha do barco como nos conselhos técnicos.

O dia seguinte foi um percurso elástico com início na Barragem de Belver – Barca da Amieira – Barragem de Belver. Infelizmente não dispunha deste dia, pelo que fico por aqui.
Nesse dia, tive todo o gosto em dirigir-me ao Parque de Campismo da Ortiga
, onde me despedi dos colegas de percurso.

Para o ano há mais...



0 comentários domingo, maio 18, 2008

“Portas de Vila velha de Ródão... Penhascos majestosos e imponentes, parecendo querer fechar o Tejo com os seus guardas alados, espécies raras e belas, lugar de paisagem natural.
Quem nunca ouviu falar neste Tejo?”

A próxima actividade dos amigos da pagaia será uma descida do Tejo parcial, em duas fases.
Primeira fase, Vila Velha de Ródão - Barragem do Fratel.
Segunda fase, Barca da Amieira – Praia Fluvial da Ortiga, Mação.

Espero realizar a primeira fase do percurso, interessados consultar aqui:

(Foto: amigosdapagaia.com)

0 comentários

Nem me apetece escrever muito sobre esta maratona, que a meu ver, já deu tudo o que tinha a dar.

Para começar e como sou sócio do INATEL pretendia recuperar os 4 euros a que tinha direito. Um amigo dirigiu-se ao secretariado para levantar o valor mencionado, tendo sido informado que não tinham dados (nº sócio) a meu respeito, tendo o mesmo sucedido com outro amigo. Resta saber a quantos outros aconteceu o mesmo. Como é óbvio uma exposição do caso já seguiu para o Inatel.

No que toca à maratona propriamente dita, parti novamente da cauda do pelotão e foi sempre andar... até acabar o alcatrão, onde demorei 3 quartos de hora, para fazer 1km com a bicicleta à mão, tal não era o engarrafamento... Seria fácil solucionar este problema caso a organização permitisse a partida faseada. Ora isto não me parece difícil de implementar, uma vez que os controlos estão informatizados. Bastava para tal uma partida faseada.
Segui ao meu próprio ritmo, uma vez que estava por minha conta. Até à ZA1 foi tudo muito bom, parei para ingerir umas belas laranjas e tirar uma foto de praxe ao lado do amigo Bifa. Seguidamente pus-me a caminho das antenas o que até nem correu mal, a subida não era muito íngreme. O pior foi para baixo, na descida acentuada cai no meio de uns xistos, graças ao capacete não me aleijei. Não gostei nada deste single treck, cheio de pedra solta. O piso que se seguiu foi idêntico... pedra, e mais pedra.
Chegado à ZA2 a organização não tinha água. Belo! Como é possível ter-se acabado a água! Pode acabar tudo... mas a água... e esta organização não é principiante, não tem desculpa. Salvou-se a situação no furo de água fresca de um Local 200 metros mais à frente, onde tive a oportunidade de atestar o Camelbak. O percurso que se seguiu foi mais seco e cheio de terra “lavrada” por corta-fogos limpos recentemente. Cheguei rapidamente à ZA3, onde ingeri mais umas laranjas da região, muito boas por sinal. A continuação trouxe-me uns belos estradões de terra batida do melhor piso (bem ao meu gosto), convidativo a grandes velocidades. Por esta altura (Km 70) já a corrente da minha montada estava seca e eu sem óleo. Valeu a ajuda de um camarada que me disponibilizou um pouco. Como é óbvio as zonas de assistência não dispunham de óleo, pois, custa dinheiro... Continuei em frente, sempre só, em direcção à ZA4. Parei para comer laranjas... e pus-me logo a caminho. Sempre a abrir até ao último posto de controlo que antecedia a subida para Portalegre. Terminei com bastante força tendo apresentado o tempo de 7:48 no meu computador da bike.
Resta dizer que nunca tive uma cãibra ou picada em todo o percurso.

Por fim, considero bem mais agradável efectuar o percurso com um camarada do mesmo nível, como aconteceu à dois anos atrás.
Lamentavelmente atribuo nota 2 (1-5) a esta organização, que tudo fez para o merecer.

Bem-haja a todos os Bttistas.


1 comentários quinta-feira, maio 01, 2008

Regresso desta vez, após 6 meses de treino pelos bons trilhos do concelho de Abrantes, às bonitas paisagens de Portalegre e da Serra de S. Mamede. Mais uma vez, tenciono efectuar os 100km na companhia de alguns amigos e sem grande esforço. Pretendo deste modo desfrutar ao máximo dos bons trilhos do percurso, assim como das bonitas paisagens norte alentejanas.

A todos os participantes do evento e em especial aos nossos camaradas, desejo uma boa maratona.

Seguem-se duas fotos do percurso de 2006 no qual participei. Ao que parece este ano voltarei a pisar o local da primeira foto.


0 comentários sexta-feira, abril 04, 2008

Vamos lá deixar o Sócrates e o seu castelhano em paz, uma vez que o indivíduo tem todo o direito e o dever de apostar na sua formação contínua, devendo deste modo continuar a praticar uma língua que revela desconhecer por completo na esperança de suprir as suas dificuldades.

Passemos então a assuntos sérios. O que vos proponho aqui hoje, e para quem gosta de desportos de grandes espaços, nomeadamente o BTT e orientação, que dêem uma vista de olhos no blog do amigo e colega Paulo Mourão, clicando aqui e aceitem o desafio. Regras e informação útil no blog.

“3 BTTistas e o registo do percurso em 3 GPSs (um por elemento) são condição necessária para enfrentar o Desafio Triumviratum BTT nas condições propostas para validação do tempo.”

Podem ler um relato de uma equipa que aceitou o desafio recentemente, clicando aqui.

1 comentários quinta-feira, março 20, 2008

Telefonema para José Luis Rodríguez Zapatero na recente reportagem da SIC, sobre o dia-a-dia de Sócrates.
Pelos vistos não é só o inglês técnico...

0 comentários

Infelizmente mais uma professora insultada e agredida na escola onde lecciona.
Podem ver aqui o vídeo.

Gostei do comentário do anónimo das 7:50 que transcrevo de seguida.

“Ainda bem que não sou professor. Porque com uma besta destas enfiava-lhe o telemóvel pelas goelas abaixo ou pelo cu acima e estava-me nas tintas para que me viessem chamar pedófilo a seguir...
Uma criatura destas merece viver num país de fundamentalistas: com a idade que tem já nem sequer ia à escola, também já não precisa, porque em ordinarice tem um Doutoramento.
Quanto ao papá e à mamã, levavam meia dúzia de chicotadas em público - em reconhecimento da educação que têm dado à filha. Tal bastaria para que resolvessem o assunto no recato lá do lar, ministrando à criatura, duma só vez, o chá que nunca lhe deram até hoje!
Não quero que o dinheiro dos meus impostos seja gasto a fingir que estamos a educar bestas como esta...”

Vamos então ao Bullying

Bullying é um termo de origem inglesa utilizado para descrever actos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully) ou grupo de indivíduos com o objectivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz/es de se defender. A palavra "Bully" significa "valentão", o autor das agressões. A vítima, ou alvo, é a que sofre os efeitos delas. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma.
Fonte Wikipédia

1 comentários segunda-feira, março 10, 2008

Era inevitável a saída de Camacho, já não tinha condições para continuar. Foram os resultados que nunca apareceram, a equipa que nunca praticou um futebol agradável, não existia uma táctica de fundo, nem ligações entre sectores, nunca houve ninguém que desequilibrasse... enfim! Onde é que está a visão e o planeamento? Para além disto o puxar de tapetes constante por parte de Luís Filipe Vieira, que nunca ajudou. Quantos bons jogadores estiveram para vir e quantos vieram, de facto?
Quanto a este último, espero que aproveite o embalo e vá embora também.

Benfica, sempre.

0 comentários domingo, março 09, 2008

(Foto: João Henriques, Público online)

Que significado retirar desta imensa massa manifestante? Mário Nogueira diz mesmo, “A maioria qualificada dos professores está aqui”
Para a história ficam os números e a certeza, de esta ter sido a primeira vez que uma classe profissional se faz representar em maioria num só local em Portugal.

O blog Democracia em Portugal mostra aqui uma série de recados dirigidos ao governo de Sócrates.

1 comentários sábado, março 08, 2008

“A subversão é a mesma:
Menos condenações = menos despesa para o estado = melhor rácio de criminalidade = menor despesa com a população presidiária = evitabilidade de construção de novas prisões = melhor imagem internacional de Portugal.”


É isso mesmo caro Tilly, todos os números melhoram, a sociedade é que não.
Podem ler na integra aqui.

0 comentários sexta-feira, março 07, 2008

“O que mais dói, 34 anos depois do 25 de Abril, é ver tanta gente nestes comentários, e concerteza muitos mais que não se manifestam, a concordar com métodos e actos que são claramente contrários à liberdade e à democracia. As velhas teias de aranha do salazarismo e da ditadura ainda habitam afinal a cabeça de muita gente. O que é realmente triste. Neste momento, com o tipo de atitudes que este Governo dito democrático está a tomar (não tenham dúvidas, meus senhores, a polícia não age por conta própria, o que se passou corresponde ao cumprimento de ordens superiores!), o que menos importa é saber se os professores têm ou não razão; o que importa é que vivemos numa democracia, a nossa Constituição consagra o direito à liberdade de expressão, de opinião e de manifestação, e portanto todos e cada um de nós, professores incluídos, temos direito a pensar livremente e a manifestar livremente a nossa opinião sobre todo e qualquer assunto. E é isto, caros concidadãos, que agora está verdadeiramente em causa - a liberdade. Por isso, se são gente digna e amam a liberdade venham para a rua e gritem até que a voz lhes doa: Viva a liberdade! Repressão, ditadura nunca mais!”
Ana Simões, Lisboa, in Jornal Público

Ai, Ana, como te compreendo...

0 comentários

Só se for para saberem quantos batedores precisam para escoltar os autocarros!

Cada vez mais lamentável é o modo de actuação deste governo. Mais uma vez (sim, porque já não é a primeira, lembram-se da greve aos exames?) manda a PSP para as escolas, intimidar os professores! Vergonha. Considero que esta situação desrespeita em tudo uma nação e um povo, que se diz democrático.
Interrogo-me se a PSP também envia agentes as sedes do PS para saber o número de participantes socialistas no comício do Porto, organizado por Socras! Se estamos a falar de segurança, não será a mesma coisa?
Isto está a ficar bonito, está...

2 comentários quarta-feira, março 05, 2008

Avaliação chumba.

Podem consultar aqui um excelente artigo sobre a avaliação docente.

2 comentários terça-feira, março 04, 2008

Lamentavelmente mais um corrupto se juntou à causa da Sinistra.

Quanto ao lambe botas do Alpino e a sua CONPAPA, pelo que soube aqui, esta “recebeu do Gabinete da Ministra da Educação duas tranches de 38.717,50 euros cada uma, no segundo semestre de 2006, conforme publicação no Diário da República N. 109 de 6/6/2007 (pág. 15720). Recebeu ainda mais 39.298,25 euros no primeiro semestre de 2007, conforme publicação no DR N. 201, de 18/10/2007 (Pág. 30115). Trata-se da única organização que recebe verbas directamente do Gabinete da Ministra. Com um salário destes, o que se pode esperar do Sr. Albino Almeida? Mais de 150.000 euros por ano é muito dinheiro. O Sr. Albino é apenas e só um assalariado do Ministério da Educação (por sinal, muito bem pago com os nossos impostos).

É ou não é uma vergonha?

0 comentários terça-feira, fevereiro 19, 2008

Só para quem tem pernas...
Está lançado o desafio para próximo nível de eventos de endurance BTT em Portugal.
SRP160 - Serpa 160, a primeira ultra maratona Portuguesa de BTT, para os que gostam de aventura, desafios físicos e psicológicos.
São cerca de 160Km de BTT com 2600m de desnível acumulado que percorrem as mais belas paisagens do concelho de Serpa, na margem esquerda do Guadiana.
160Km de emoções fortes em trilhos fantásticos entre a Serra, o Rio e a Planície.

Mais informações www.srp160.com
Galeria fotográfica Galeria Fotográfica

(Foto: srp160.com)

0 comentários sábado, fevereiro 16, 2008

Deixo aqui um post muito interessante (assim é que se põe o dedo na ferida), de um colega bem conhecido por alguns, amado e odiado por outros. O seu nome é João Tilly. Alguém se lembra dos Prós e Contras, com a Ministra da Educação? Contras!!! Nã, aquilo eram só Prós...

0 comentários sábado, fevereiro 09, 2008

Segundo o DN, o Tribunal Administrativo de Lisboa admitiu «liminarmente» a providência cautelar, com efeitos suspensivos, interposta pelo Sindicato Independente e Democrático dos Professores (Sindep), que apontava irregularidades cometidas pelo Ministério da Educação no âmbito da avaliação dos professores. A tutela tem 10 dias para contestar a decisão, que poderá mesmo congelar todo o processo.
Pode ler a notícia, na íntegra aqui.

0 comentários segunda-feira, fevereiro 04, 2008

Transcrevo na íntegra, uma deliberação de um Conselho Pedagógico, a propósito da avaliação de professores.
Podem consultar o mesmo aqui.

“Considerando:
a. Que número 1 do artigo 34º do Decreto Regulamentar nº 2/2008, de 10 de Janeiro, estabelece que as escolas têm 20 dias úteis - isto é, até 11 de Fevereiro - para elaborar e aprovar, em Conselho Pedagógico, os instrumentos de registo de avaliação de desempenho dos professores, tendo em conta as recomendações que forem formuladas pelo Conselho Científico para a Avaliação de Professores, nos termos do nº 2 do artigo 6º do mesmo diploma;

b. Que foi aprovado, em 12 de Dezembro de 2007, o decreto regulamentar que define a composição do referido Conselho Científico, cuja publicação ainda se aguarda, e que, até esta data, não foram disponibilizadas as recomendações que permitam realizar o trabalho definido no ponto anterior;

c. Que, nos termos do mesmo artigo 34º, também até 11 de Fevereiro, o Conselho Pedagógico tem de rever o projecto educativo e o plano anual de actividades de modo a definir objectivos e metas, enquanto o presidente do Conselho Executivo elabora os indicadores de medida que, em conjunto, constituem as referências da avaliação de desempenho dos professores;

d. Que, eventualmente, os Conselhos de Turma, devem rever, também até 11 de Fevereiro, os objectivos fixados nos projectos curriculares de turma, a fim de dar cumprimento ao disposto no nº 2 do artigo 8º do Decreto Regulamentar nº 2/2008;

e. Que, nos termos do nº 2 do artigo 13º deste Decreto Regulamentar, os objectivos e metas referidos devem ser considerados pela comissão de coordenação da avaliação de desempenho, a criar no âmbito do Conselho Pedagógico, para o estabelecimento de directivas visando uma aplicação objectiva e harmónica do sistema de avaliação;

f. Que, as referências definidas nas alíneas c) e d), bem como as directivas da aliena e), são imprescindíveis para verificar até que ponto e de que modo os avaliados atingem os objectivos individuais a que se propõem, os quais, nos termos do 2 do artigo 34º do Decreto Regulamentar citado no ponto 1, devem ser elaborados, até 25 de Fevereiro, por cada professor e acordados com os avaliadores (coordenador de departamento curricular e presidente do conselho executivo);

g. Que ainda se aguarda pela publicação das grelhas de avaliação previstas no artigo 20º do Decreto Regulamentar nº 2/2008, as quais carecem de desenvolvimento pelas escolas para definição de descritores dos níveis de desempenho;

h. Que se aguarda a publicação de um despacho que permita a delegação de competências de observação de aulas por parte de outros professores titulares, nos termos dos números 2 e 3 do artigo 12º do Decreto Regulamentar nº 2/2008;

i. Que, ainda neste ano lectivo, o presidente do Conselho Executivo tem de calendarizar, com a obrigatória implicação de cada professor e do coordenador de departamento curricular, a observação de duas aulas, correspondendo cada uma a uma unidade didáctica diferenciada, o que face aos pontos anteriores, irá ocorrer no 3º período;

j. Que, em consequência dos pontos anteriores, a melhoria das aprendizagens e dos resultados escolares dos alunos vai passar, inevitavelmente, para segundo plano, uma vez que o tempo disponível dos coordenadores de departamento curricular, do presidente do Conselho Executivo e dos professores vai ser usado para a concepção e desenvolvimento do processo de avaliação de desempenho;

Propõe-se o seguinte:

1) Que o Conselho Pedagógico e o Conselho Executivo proponham ao Ministério da Educação, através da Direcção Regional de Educação do Alentejo, que seja adiada até ao final do presente ano lectivo a realização das acções previstas no 1 do artigo 34º do Decreto Regulamentar nº 2/2008, de 10 de Janeiro;
2) Que as acções previstas no 2 do artigo 34º do Decreto Regulamentar nº 2/2008, de 10 de Janeiro, sejam realizadas até 31 de Outubro de 2008;
3) Que a calendarização da observação de aulas e o desenvolvimento do processo de avaliação de desempenho ocorram a partir de Setembro de 2008.

Esta proposta foi apresentada pelo Coordenador do Departamento de Ciências Sociais e Humanas na reunião extraordinária do Conselho Pedagógico, realizada no dia 17 de Janeiro de 2008. Após discussão, a proposta foi aprovada por unanimidade.”

1 comentários segunda-feira, janeiro 28, 2008

Alan Weisman escreveu um livro “The World Without Us” tendo descrito como o mundo ficaria, se de um momento para o outro os humanos desaparecessem. Certamente as cidades seriam invadidas por plantas.

Extraordinárias são também as ilustrações elaboradas por Kenn Brown. Podem ver de seguida uma imagem que o Jornal Expresso solicitou ao artista.
Fabulosa esta ilustração da Ponte 25 de Abril.

(A World Without People - Lisbon Portugal)

0 comentários sábado, janeiro 26, 2008


Um amigo solicitou-me a divulgação.

Marca
Modelo

Versão
Categoria
Nº Portas
Ano
Nº Kms
Cilindrada
Potência
Combustível
Cor
Garantia
Inspeccionado
Estado Veículo
Nº Registos

Valor

BMW
Série 5 (E60)
535D
Carro

5 Portas
2005
55000 Kms
3000 cc
272 cv
Gasóleo
Preto

24 meses
Sim
Excelente
1 Registo

Clique aqui


EXTRAS

Bancos Eléctricos, Caixa Manual, Comando de Velocidade de Cruzeiro, Direcção Assistida, Seis AirBags, Estofos em Pele, Faróis de Nevoeiro, Fecho Centralizado com Comando, Imobilizador, Jantes de Liga Leve, Pintura Metalizada, Rádio com CD, Sist. Controlo Tracção (TCS), ABS (Sist. Anti Bloqueio), Ar Condicionado Automático, Bancos Aquecidos, Computador de bordo, Volante regulável, 4 X Vidros Eléctricos, Kit Telemovel, Sist. Parqueamento, Apoio de Braço, Espelhos Electricos Aquecidos, Volante em Couro, Sist. Navegação e controlo, Xenon, Bi-Xenon, Sist. Controle de Estabilidade, GPS, Espelhos rebatíveis, Suspensão Desportiva, Bancos c/ memória, Caixa de CDs.

0 comentários

Excelente este e-mail que recebi, onde uma simples imagem em BD, faz o resumo de toda a história da humanidade.

Conteúdo com um certo grau de erotismo.



0 comentários terça-feira, janeiro 22, 2008

Ao pôr-do-sol, é possível captar a luz que entra pela objectiva das nossas máquinas fotográficas e conseguir assim imortalizar, alguns momentos mágicos como este.

A imagem foi captada pelo Zé no dia 5 de Outubro de 2007, quando seguíamos na estrada que liga Seia a Loriga, que bem conheço...

(Foto: José Gonçalves)


0 comentários sábado, janeiro 19, 2008

Mais um ano passado, na companhia dos meus dois filhotes. Parabéns Diogo, parabéns Gonçalo, pelo vosso segundo aniversário.

0 comentários sexta-feira, janeiro 18, 2008

A respeito da Lei anti-tabaco... tenho observado muitos colegas de profissão que anteriormente fumavam o seu cigarrito no local de trabalho, numa espécie de “sala de chuto”, como carinhosamente era apelidada, a verem-se agora obrigados a fazer algumas caminhadas ao exterior do edifício, de modo a poderem “matar” o vício em conformidade com a lei. É lamentável que tenhamos chegado a este ponto. Digo-o, e sublinho-o na minha perspectiva de não fumador. Esta lei mais do que anti-tabaco é anti-fumadores, marginaliza-os.

Pelo que me diz respeito, até gosto da ideia de ausência de fumo, quer no local de trabalho, quer em restaurantes, agora se me perguntarem se acho lindas aquelas excursões em grupo no intervalo das dez!... Está bonito, está... “Olha a malta da passita”

...e o que será quando o governo achar que os “fumantes” contribuem para o aquecimento global do planeta, uma vez que ao fumarem estão a produzir fumo, sendo este rico em CO2 (gás carbónico)! Mais um imposto para cima, sendo esta a forma de se justificar mais uma subida no preço do tabaco.

0 comentários domingo, janeiro 13, 2008

“A bola fugiu”

Foi esta a primeira frase que o Diogo proferiu. Parabéns Dioguito. Que se siga o Gonçalo.
13 de Janeiro de 2008

0 comentários sábado, janeiro 12, 2008

De facto, hoje troquei a Btt por uma tarde bem passada na companhia do kayak Prijon que adquiri há dias. Aproveitei o magnífico plano de água, que Abrantes dispõe e efectuei um percurso, que ligou a ponte ferroviária, ao açude para captação de água da Central Termoeléctrica do Pego. Este percurso foi feito em 3 horas (ir e voltar). Magnífico dia de Inverno, que aproveitei para mais uma vez estar em contacto com a natureza, em contraste com a azafama do dia-a-dia.
Faltou a foto da praxe.

1 comentários quarta-feira, janeiro 09, 2008

Ainda acerca da repavimentação da A23. Quando o trabalho não se faz bem à primeira... tem de se fazer à segunda. Pelo que tenho visto, é isso que está a acontecer em certos locais mal repavimentados da Scut que já aqui falei. Retira-se o pavimento velho, coloca-se alcatrão novo (com lombas), detecta-se o erro, retira-se novamente e volta-se a colocar outro pavimento. Sai barata, a festa!
Lamentavelmente, o site da Scutvias, continua em manutenção eternamente. Quando não queremos problemas, fechamos as portas...